A Praça apresenta:

A GARRAFEIRA

Da terra para o copo, da terra para a boca, da terra para a Terra.

Conheça os nossos Vinhos

A Garrafeira da Praça, mais que uma seleção de garrafas, é um convite para participar na experiência viva do vinho.

Da simbiose de elementos naturais e civilizacionais conhecida como terroir, decidimos abordar especificamente o ângulo dos solos, mais concretamente da base rochosa.
No caso das rochas ígneas, cingimo-nos ao Basalto e ao Granito.
Chamámos Calcário a todas as rochas de origem sedimentar, o que nos pareceu uma simplificação razoável pois todas as rochas sedimentares são ricas em Cal.
Para as rochas metafóricas usamos o Xisto como agregados único da categoria, representando assim as ardósias, os filitos, as gnaisses e os triquitos.

O vinho dos nossos Produtores

Provamos muito, lemos bastante e visitamos os nossos produtores. Procuramos saber como trabalham as suas videiras, como fermentam as suas uvas e como envelhecem o seu vinho. Privilegiamos os que mitigam o uso de químicos de síntese – na vinha e na adega – e os que manifestam o caráter do lugar, permitindo que os vinhos fermentem espontaneamente com as leveduras existentes na flora.

Baldovar 923 - Cañada Paris
Baldovar 923 - Cañada Paris

Baldovar 923 - Cañada Paris

€18,40
Esporão Colheita Bio T 2018
Esporão Colheita Bio T 2018

Esporão Colheita Bio T 2018

€9,50
Ás de Mirabrás - Barbadillo
Ás de Mirabrás - Barbadillo

Ás de Mirabrás - Barbadillo

€11,10
Constantino Ramos Zafirah
Constantino Ramos Zafirah

Constantino Ramos Zafirah

€13,00
Emilio Hidalgo - Fino
Emilio Hidalgo - Fino

Emilio Hidalgo - Fino

€13,40
COZ's Pop - 2020
COZ's Pop - 2020

COZ's Pop - 2020

€14,20

PROGRAMAÇÃO DA GARRAFEIRA DA PRAÇA

Curso de Vinhos - O Vinho português explicado

Este curso ministrado pelo nosso curador de vinhos Olavo Silva Rosa, serve para todos os apreciadores de vinho português que pretendam entendê-lo melhor. Como o vinho português perdeu o barco da revolução industrial, e de que forma esse "atraso" se tornou um mecanismo de preservação cultural?
Este curso reflete sobre as principais regiões vinícolas, os seus climas, solos, e como a cultura de blend faz com que, neste caso, a obseção pela casta se torne irrelevante

29 e 30 de Março - das 19:00 às 22:00
Preço p/pessoa: €120,00 (Limitado a 15 participantes)
10 Vinhos à prova
*Inclui uma tábua de queijos e enchidos

INSCREVER

sexta-feira abro eu

Na mesa da Garrafeira da Praça, às sextas-feiras encontram-se os amigos. Amigos que já se conhecem e amigos que ainda estão por se conhecer. Um deles abre uma Magnum e conta uma história. Para os amantes de vinho, abrir uma Magnum é sempre uma experiência memorável, porque, quanto maior o recipiente, mais próximo o vinho está da verdade que continha no seu estágio anterior: a barrica. O que não temos, por vezes, é um quórum que justifique abrir um litro e meio de excentricidade líquida.
Às sextas-feiras convidamos um amigo para apresentar uma Magnum e junta-se à mesa quem quiser. Conversamos um pouco sobre o vinho, sobre o projeto e sobre a região em foco.

Todas as Sextas às 19h.

Customer image

12 de Maio

Sexta-feira abro eu
com
Carlos Poeiras

esgotado
Customer image

19 de maio

Sexta-feira abro eu
com
Lucas Ferreira

esgotado
Customer image

26 de maio

Sexta-feira abro eu
com
Olavo Silva Rosa

esgotado
Customer image

21 de Abril

Sexta-feira abro eu
com
Carlos Fino

ESGOTADO
Customer image

28 de Abril

Sexta-feira abro eu
com
Pedro Marques e Sónia Raposo

ESGOTADO
Customer image

21 de Abril

Sexta-feira abro eu
com
Carlos Fino

ESGOTADO

Conversas no Fórum

“Há conversa
sobre Vinho”

Quinta da Costa do Pinhão
Há percursos mais convencionais e outros menos. O percurso convencional da Qta. da Costa do Pinhão começou há mais de 6 gerações com uma família Sousa do Douro. Três gerações a produzir uva e a vinificar para Vinho do Porto, a quarta vendia a uva para Porto, a quinta herdou e passou imediatamente à sexta. Aqui começam dois percursos não convencionais: o da Quinta com as vinhas letra A que em breve dariam vinho tranquilo e a do engenheiro que se apaixonou pela terra. passados 12 anos o percurso nada convencional da Filipa Silva, menina da loja apaixonada pela vida dionisíaca, cruza-se com o Miguel Lobato Sousa e a Costa do Pinhão. O caminho não convencional destes três continua no cuidado pela terra, na vontade de a aprender e de a interpretar na alquimia de uma garrafa de vinho.

Daniel Silva
Neste dia recebemos também o Daniel, grande embaixador do bom vinho. Foi durante anos o rosto da sala do restaurante Essencial no Bairro Alto, e o responsável pela seleção de vinhos de altíssima qualidade que lá se serviam; atualmente trabalha com distribuição no Terroir - Vinhos de Identidade.

Olavo Silva
É o responsável de vinhos da Praça, um amante de histórias e de calhaus. Podem encontrá-lo no seu covil telúrico, a nossa mezanine eno-geológica; o lugar onde os beburantes apressados repousam do lufa-lufa, onde os copos voam sobre a mesa e se encostam às bocas sedentas, onde as garrafas se abrem generosamente, e onde as rochas repousam serenas no alto dos seus 200 milhões de anos.

4 de Fevereiro de 2023
18h00
Fórum da Praça Beato
Preço da Prova: €5

Inscrever

Conheça as nossas provas

Vinhos com terroir

Esta prova aborda a influência dos solos e do clima na viticultura, e no resultado final, o vinho. Ao decorrer da prova tocamos nas rochas, provamos o vinho, e procuramos interpretá-lo como síntese da expressão sensorial de um determinado lugar.

História do vinho português

Nesta prova sobrevoamos por 3 tradições de vinificação que refletem influências culturais reveladoras da construção da identidade portuguesa ao longo de 2000 anos de História de vinho em território Ibérico.


Caso queira agendar alguma destas provas, ou outras, entre em contato connosco.

Marque a sua prova

Provas de vinho na praça

Às vezes não basta o "gosto ou não gosto", depois de provar um vinho. Às vezes queremos dissecá-lo, colocá-lo em perspectiva, enquadrá-lo num mapa, perceber as rochas que as vinhas têm por baixo e o oxigénio que respiram por cima. Nestas provas conduzidas, abordamos os vinhos sob um determinado ângulo e levamos essa abordagem até às últimas consequências. A prova é cega e os vinhos só são revelados no final para que os rótulos não nos atrapalhem as ideias. 

COMO CHEGAR ATÉ NÓS?

Travessa do Grilo 1, 1950-147 Lisboa
ou
Av Infante Dom Henrique 143, 1950-406

Nota: Aconselhamos não colocar "Hub Criativo do Beato" pois vai direccionar