OS PRODUTORES

Humus

Caldas da Rainha

O Produtor
continua caladinho nas encostas, discreto, despojado, como nos foi habituando nos últimos 20 anos. Por ele ficava lá escondido a fazer o vinho, mas há uma coisa que começa a ser difícil esconder: um currículo de 20 anos. Rodrigo Filipe frequentou um curso de engenharia civil, do qual foi desistindo à medida em que participava na vindima para ajudar o pai. Descobriu que preferia fazer vinho a fazer prédios. Nesse Setembro de 1999 não houve regresso à aulas - houve desengace, maceração, prensagem e trasfega. Deixou duas cadeiras por fazer…

A Quinta do Paço é um antigo convento do século XVI que esteve abandonado durante algum tempo, entre a extinção das ordens religiosas, no século XIX, e a aquisição da Quinta pelo avô do Rodrigo, já no século XX. Situa-se na Freguesia de Alvorninha, entre as Caldas da Rainha e Rio Maior. A Adega está integrada no edifício que antes pertenceu ao convento, e as vinhas estão quase todas na encosta que desce a partir do edifício. É aqui que esbarram os ventos atlânticos que já não chegam, por exemplo, a Rio Maior, onde o clima é notoriamente continental. A base rochosa é o calcário, a região é húmida, e o solo bastante inclinado, o que faz com que tenha maturações tardias que ainda preservam bastante frescura.É nesta quinta que nascem os vinhos Humus e Flui, estes últimos em parceria com o Emanuel Frutuoso.

 O Humus é um projeto que tem promovido algumas das experiências mais entusiasmantes no cenário vínico em Portugal, porque o Rodrigo não deixa de ter a curiosidade genuína de quem quer mesmo aprender mais. De tanto aprender, ensina-nos a todos com o resultado das suas aprendizagens. Quando percebeu que tinha pouca vinha de uva branca plantada, começou a guardar as películas dos vinhos de prensa direta, para, logo a seguir, prensar uvas tintas que maceram nas películas das brancas e acabam por gerar autênticos vinhos laranja, nos quais o perfil aromático acaba por ser mais influenciado pelas peles brancas que pelo mosto tinto. Sem sulfitos adicionados desde 2018 em nenhum vinho da sua gama (o tinto já não tem sulfitos adicionados desde 2010!).

O método: os tintos, tanto de maceração carbónica como de maceração pós-esmagamento, resultam geralmente da combinação da casta castelão com alguma outra, e vão desde o perfil mais atrevido do Carbónico, ao perfil mais clássico do Deriva. Os brancos são feitos de todas as maneiras que possamos imaginar, essencialmente com a casta Arinto e vão da prensagem direta às macerações, do estágio em inox de um ano aos longos estágios de cinco anos em barrica. Num ano normal de vindima o Rodrigo faz, no mínimo, 15 cuvées, ou seja, 15 fermentações diferentes, 15 estágios diferentes. “Tenho tentado explorar a capacidade do Arinto resistir ao tempo e à oxidação. Acho que é uma casta que se predispõe a isso. Só o tempo dirá qual é o melhor Arinto. O que envelhece na barrica ou o que envelhece na garrafa. Daqui a 40 anos provamos.”

PRODUTOS DESTE PRODUTOR

Humus-s-sulfitos 2016
Humus-s-sulfitos 2016

Humus-s-sulfitos 2016

€11,90
Humus Pet Nat Rosé
Humus Pet Nat Rosé

Humus Pet Nat Rosé

€14,00
Flui Branco 2019
Flui Branco 2019

Flui Branco 2019

€13,55
Seleção 3 Humus-Flui Bio s/Sulfitos adicionados
Seleção 3 Humus-Flui Bio s/Sulfitos adicionados

Seleção 3 Humus-Flui Bio s/Sulfitos adicionados

€35,15
€39,45