Peixe - Francisco Magalhães

Peixe - Francisco Magalhães

A PraçaJul 14, '20

Eu cresci em frente à praia, com areia nos pés, o cheiro a mar e com sal na pele. Cresci a ver pescadores descarregarem os barcos e cresci a comprar peixe fresco com os meus pais. Era o peixe que houvesse. Não havia grandes calibres e as espécies variavam com frequência. É um produto que não dispenso o ano inteiro, com a consciência que não temos os mesmos tipos de peixe todo o ano.

Agora pelo verão, a brasa é a confeção mais apelativa, mas durante todo o ano há um sem fim de possibilidades. E por falar em brasa, um dos meus peixes favoritos para grelhar é o carapau. Polvilhado com sal grosso e sobre brasa bem quente, pra ficar com a pele bem tostada e carne sumarenta. Sinto o cheiro só de pensar.

É um peixe extremamente versátil, que pode ser consumido cru em tártaros, ceviches e sashimi até às confeções de forno como um carapau ao sal. Uma Delícia.

Aproveitem os produtos da época, acendam a brasa, assem uns pimentos. O tomate e o pepino estão no auge e o resto é história.